quarta-feira, 8 de abril de 2015

Construir memórias

Finalmente acabei de organizar o álbum de fotografias da minha filha mais nova!
Se da minha 1ª filha organizei dois álbuns com as fotografias mais emblemáticas ( ou mesmo só engraçadas) desde o nascimento até ao 5º aniversário, com legendas engraçadas e autocolantes fofinhos; com a 2ª filha a tarefa foi-se arrastando indefinidamente, e agora, com ela a caminho dos 5 anos, pensei que estava mais do que na altura de concluir a tarefa iniciada.
Bem sei que com a nova era digital e com a facilidade que temos em aceder cronologicamente às pastas com as fotografias da família, é cada vez mais raro organizar as fotografias noutros formatos; dá algum trabalho é verdade mas não há nada que se compare ao prazer de pegar num álbum de fotografias, percorrer cada página com um sorriso ao recordarmos aquele dia, aquele momento cristalizado ali naquele rectângulozinho de papel... de certa forma estamos a criar história, a criar a história dos nossos filhos, da nossa família; pode até ao longo do tempo ficar com os cantos dobrados, com uma outra nódoa, mas é um legado que fica e que irá acompanhá-los pela vida fora e, quem sabe, passar de geração em geração; e acredito que quando as pens e os computadores, como agora os conhecemos, forem já objectos obsoletos, o álbum continuará a manter o seu encanto e a despertar sorrisos e lágrimas, tal como acontece agora quando vamos a casa dos nossos pais e vemos os álbuns onde aparecemos nós bebés e os nossos pais ainda tão jovens, ou a fotografia da avó que já não está entre nós, ou aquelas férias no Algarve... enfim, como diz aquela frase batida " recordar é viver".

E a última coisa que eu quero é carinhas tristes por uma ter um álbum e a outra não ;)



domingo, 5 de abril de 2015

Sweet days

A Páscoa passou-se entre família, amigos, passeios e comida boa.
Celebrou-se a amizade, o amor uns pelos outros e pelas coisas boas da vida.
Para a sobremesa do almoço de Páscoa fiz esta receita de Brownie com cheesecake e mousse de  frambroesas ( eu usei morangos) tirada do livro Confeitaria Hummingbird.
Podem ver a receita aqui.

Esta foi a fotografia possível porque os convidados não estavam cá com paciência para stylings ...

Mas depois da cozinha arrumada diverti-me a captar a delicadeza destas pequenas flores que uma amiga me ofereceu ( alguém sabe o nome? Vá V. ou E.V. vocês devem saber de certeza :D)


E brinquei um pouco com as cores das amêndoas e a beleza desta pena que apareceu na cozinha




Ao fim do dia houve ainda tempo para uma ida ao parque infantil e para uma, ou melhor, três caças ao ovo no jardim; neste caso foram joaninhas e pintaínhos de chocolate :)


Espero que tenham passado um dia tranquilo e feliz!

Uma boa semana


terça-feira, 31 de março de 2015

Março

Março passou apressado, deixa atrás de si um cheiro a goivos e jasmim; nos quintais há árvores com cores de algodão doce a espreitar por cima dos muros, à beira da estrada há pequenas flores bonitas e delicadas que apetece trazer para casa.
Abril que trazes tu?








domingo, 29 de março de 2015

Ai Cais do Sodré lai lai lai lai lai

A semana que passou começou mal mas acabou muito bem!
Com a chegada da Primavera chegam as malfadadas alergias e com o vento que se se fez sentir no início da semana andei mesmo aflita, com os olhos super congestionados, o pingo sempre a correr, espirros, dor de cabeça e de garganta ... mas como na sexta feira tinha um programinha com as amigas, miraculosamente, acordei super bem! Nem cominhões, nem ranhosices, nem dores!
O meu marido até comentou que eu ando a aprender umas coisas com os miúdos: quando é para trabalhar dói-lhes sempre qualquer coisa mas quando chega a hora de irem para o recreio já estão bons :)
E ainda bem que melhorei, fomos jantar a um restaurante típico em Lisboa que parece que caiu no goto de metade dos lisboetas e arredores!
Chama-se Zapata, fica na Rua Poço dos Negros e está sempre cheio e com gente à espera.
Primeiro não se percebe muito bem a razão do alarido, é um restaurante típico, muito simples sem nada de especial que se destaque à 1ª vista, nem à 2ª vista, verdade seja dita!
Ao contrário da maioria dos espaços que ultimamente pululam em Lisboa, que primam pela decoração e por preços que tendem a ser proporcionalmente inversos à quantidade ( mínima) de comida; no Zapata é precisamente o oposto: doses excessivamente generosas a preços agradavelmente simpáticos!
Comi lá uns filetes de polvo com migas deliciosos!!
 E é esse o segredo do sucesso do Zapata: boa comida caseira e preços convidativos, o tipo de restaurante onde queremos levar os amigos e o marido.
Só não percebi o pormenorzinho de não aceitarem reservas e, enquanto esperávamos na rua, ver uma ou outra mesa vazia com a placa "reservada" ... mistérios da restauração portuguesa ...


Mais que um bom prato de comida o que me dá realmente prazer é estar com quem gosto e passear! E Lisboa nunca cansa ...
A Rua Poço dos Negros vai dar à Calçada do Combro, por onde eu só tinha passado no eléctrico 28. Há uma série de espaços interessantes que abriram recentemente ( os tais assim a puxar um bocadinho para o pretencioso mas cheios de estilo e com gente gira) mas que eu gosto de espreitar e não me importava de conhecer ;)
Depois do jantar descemos  pela rua do elevador da Bica, passamos pelo Largo de S. Paulo e fomos dar ao Cais do Sodré onde fomos beber um copo na  Pensão Amor.


O Cais do Sodré  é outra das zonas da cidade que desde sempre foi associada à prostituição e,  num passado mais recente, à droga; no entanto há relativamente pouco tempo o Cais do Sodré passou a ser uma referência nocturna (mas por outras razões ... ou então não ) para quem quer conviver um pouco e beber um copo, tal como o Bairro Alto; as tascas, que desde há muito ali existem, entretanto  passaram de chungas a fixolas!
Eu, particularmente, não sou grande fã, prefiro ambientes mais tranquilos onde possa conversar com os amigos sem ser aos gritos...
E vocês que outros sítios sugerem para se tomar um copo com os amigos?

Boa semana !

sábado, 21 de março de 2015

Celebrate we will ...

Foi uma semana de celebrações; fizemos anos de casados ( 14) e celebramos o dia do pai. No fundo foram dias exactamente iguais aos outros; não esperamos por estas datas inscritas no calendário para celebrar o amor e a alegria de estarmos uns com os outros, fazemos isso todos os dias, a única diferença é que encomendámos sushi e compramos gelado!
Tem sido muito bom e muito fácil estar casada com o meu marido, nem eu nem ele nos levamos muito a sério, não somos pessoas de amuar e apesar de trabalharmos juntos raramente nos chateamos e quando acontece tentamos resolver as coisas e nunca mas nunca nos deitamos chateados; foi um conselho que os meus pais me deram antes de me casar e se eles já estão casados há 47 anos é porque deve resultar!!
E depois é um super paizão, muito mais permissivo que eu, tolera melhor o barulho que elas fazem e acha graça a tudo ( meeesmo tudo!) o meu sobrinho desde pequenino que lhe chama o Srº do riso porque ele passa o tempo a rir! Adivinhem quem é a D. Rezinga cá do sítio? ... pois :p


Não temos o hábito de oferecer presentes nestes dias mas quase sempre ele compra um vasinho com uma planta ou flores que vê no supermercado, assim uma coisa casual ;)
Só um aparte, este vaso onde estão as flores, comprei naquele passeio que demos às Caldas da Rainha, a umas senhoras de uma associação de proteção aos animais que estavam a angariar donativos e então estavam a vender este tipo de peça por 2€! 2€!!
 Havia assim ( cor de laranja por dentro ou verde) e outros mais altos em forma de cilindro com as mesmas cores, comprei só este porque estávamos a começar o passeio e eu não queria andar carregada, quando no regresso passei outra vez por lá para comprar a peça mais alta as senhoras já lá não estavam :(
... Ficou-me entalado ... precisava de fazer este desabafo ... boa noite e obrigada ;)

Ah! E as celebrações ainda não terminaram! Para a semana há festa de aniversário!!

Março é uma festa!!


E por falar em celebrar e em festa, ainda não tinha comentado aqui que a Dave Matthews Band vai regressar ao nosso país em Outubro! O concerto vai ser no dia 11 no Meo Arena e promete!!
Esta banda não brinca em serviço e garanto-vos que é uma daquelas bandas que vale mesmo a pena ver ao vivo! Fica uma experiência para a vida! Depois de assistirem a um concerto deles é que vão ver o que são músicos com verdadeiro talento e paixão!
Ok vou parar! Tanto ponto de exclamação senhores ... ( hoje estou um bocado acelerada :p)
Corram porque os bilhetes vão esgotar!

Bom fim de semana :*




quinta-feira, 19 de março de 2015

Made in Portugal - A Vida Portuguesa

No domingo, durante o nosso passeio pelo Martim Moniz e Intendente, não poderia deixar de passar pela loja A Vida Portuguesa, que funciona na antiga fábrica de cerâmicas Viúva de Lamego mesmo no Largo do Intendente.
Já aqui comentei a admiração que sinto pelo trabalho incrível que a Catarina Portas tem vindo a desenvolver através da criação deste projecto; a curiosidade era muita para conhecer uma das lojas in loco mas nunca se proporcionou, até este fim de semana.
Eu sabia que as lojas deviam ser espectaculares mas esta superou todas as minhas espectativas; o edifício é lindíssimo e a loja está muito bem organizada;  fiquei encantada com a variedade de produtos que lá podemos encontrar, tudo made in Portugal, desde loiças, textéis, sabonetes, brinquedos, conservas ... you name it!
Recomendo mesmo uma visita! Mais que uma loja a Vida Portuguesa presta um serviço público!





As minhas comprinhas ...

terça-feira, 17 de março de 2015

Filhas fora...

Dia santo em casa!
No domingo as meninas foram a um aniversário na Kidzania e eu e o meu marido aproveitámos o sol para ir passear até Lisboa só os dois!
Decidimos ir até ao Martim Moniz almoçar num dos quiosques que agora há lá. Pelo que me apercebi continua a ser uma zona de negócios e lazer para as comunidades chinesa, indiana, do Bangladesh etc mas o que é de louvar é que com esta iniciativa o Martim Moniz deixou de ser uma espécie de gueto para se tornar num espaço cosmopolita e dinâmico, onde todos são bem vindos e todos convivem e usufruem deste espaço privilegiado mesmo no centro da cidade.
Neste novo Mercado de Fusão existem cerca de oito quiosques com uma oferta gastronómica abrangente que vai desde um quiosque peruano com os conhecidos ceviches, passando por um vegetariano, um de hambúrgueres, um de hot dogs, um vietnamita entre outros, com propostas interessantes, como é o caso do P.A.U.S onde nós almoçamos, um quiosque que serve pequenas espetadas com inspiração asiática, com salada e/ou batata frita com flor de sal e sementes de papoila( entre outros acompanhamentos).
Eu gostei imenso do conceito; as espetadinhas estavam deliciosas e o ambiente era muito descontraído; havia famílias de origem asiática , assim como turistas e lisboetas a aproveitar este sol de Março.
Mais uma aposta ganha na reabilitação de espaços urbanos outrora negligenciados e agora novamente devolvidos à cidade!
Depois do almoço subimos até ao Largo do Intendente, uma zona da cidade que já teve muito má fama por causa da droga e da prostituição, mas que agora, de cara lavada e com novos espaços a abrir começa a ser frequentado por todo o tipo de gente, muito por causa da loja "A vida portuguesa" que funciona na antiga fábrica Viúva de Lamego e também de um café muito simpático que se chama "O das Joanas" que fica mesmo ao lado.
É provável que alguns dos antigos problemas ainda se mantenham mas pelo menos já não são tão visíveis; visível são os inúmeros edifícios degradados que precisam de uma intervenção urgente; a autarquia tem vindo a actuar nesse sentido mas ainda há muito para fazer ...





Este edifício é um dos mais emblemáticos do Intendente e é um dos muitos que existem pela cidade galardoado com o Prémio Valmor . Por incrível que parece passei rente e não dei por ele ... acham isto normal ? Eu não -_- eu que ando sempre com o nariz no ar não reparei neste edifício ... não posso levar à paciência!!

Estive sentada nesta estrutura e nem sabia que era da autoria da Joana Vasconcelos e que tem como nome " Kit Garden". Fica aqui a foto com uma perspectiva do Largo do Intendente que eu também não tirei ...


Está visto que tenho de lá voltar ... quem quer ir comigo brunchar ao das Joanas? ;)